Casos de COVID-19
  • USA 13,137,829
    USA
    Confirmados: 13,137,829
    Ativos: 5,064,388
    Recuperados: 7,805,225
    Óbitos: 268,216
  • India 9,266,697
    India
    Confirmados: 9,266,697
    Ativos: 453,450
    Recuperados: 8,677,986
    Óbitos: 135,261
  • Brazil 6,166,898
    Brazil
    Confirmados: 6,166,898
    Ativos: 483,252
    Recuperados: 5,512,847
    Óbitos: 170,799
  • France 2,170,097
    France
    Confirmados: 2,170,097
    Ativos: 1,962,927
    Recuperados: 156,552
    Óbitos: 50,618
  • Spain 1,622,632
    Spain
    Confirmados: 1,622,632
    Ativos: 1,578,595
    Recuperados: ?
    Óbitos: 44,037
  • UK 1,557,007
    UK
    Confirmados: 1,557,007
    Ativos: 1,500,474
    Recuperados: ?
    Óbitos: 56,533
  • Italy 1,480,874
    Italy
    Confirmados: 1,480,874
    Ativos: 791,697
    Recuperados: 637,149
    Óbitos: 52,028
  • Argentina 1,390,388
    Argentina
    Confirmados: 1,390,388
    Ativos: 135,390
    Recuperados: 1,217,284
    Óbitos: 37,714
  • Peru 954,459
    Peru
    Confirmados: 954,459
    Ativos: 33,985
    Recuperados: 884,747
    Óbitos: 35,727
  • Chile 544,092
    Chile
    Confirmados: 544,092
    Ativos: 8,774
    Recuperados: 520,180
    Óbitos: 15,138
  • China 86,469
    China
    Confirmados: 86,469
    Ativos: 305
    Recuperados: 81,530
    Óbitos: 4,634
  • Paraguay 78,878
    Paraguay
    Confirmados: 78,878
    Ativos: 21,162
    Recuperados: 56,025
    Óbitos: 1,691
  • Uruguay 4,988
    Uruguay
    Confirmados: 4,988
    Ativos: 992
    Recuperados: 3,923
    Óbitos: 73
Notícias

Não há evidências que os pets tenham um papel na transmissão da Covid-19, diz pesquisadora

O diagnóstico de contaminação pelo novo coronavírus em felinos de um zoológico em Nova Iorque (EUA), noticiado em abril, chamou a atenção de pessoas que possuem animais de estimação, durante a pandemia de Covid-19. Apesar de o vírus ser um agente infeccioso que já circulava em animais silvestres, uma das principais preocupações após a notícia, foi se os pets poderiam se contaminar e desenvolver a doença, além dos riscos de contaminar os humanos.

Artigos apontam para maior risco de infecção em gatos.

A pesquisadora da Fiocruz Bahia e médica veterinária, Deborah Bittencourt, explica não há evidências que os animais tenham um papel na transmissão do SARS-COV-2 para os humanos, “apesar de que informações de pesquisas publicadas até este momento mostram que animais domésticos, como cães, gatos e ferrets, conhecidos como furão, podem se infectar com a Covid-19”, observa a pesquisadora.

Recentemente, casos de gatos que testaram positivo para coronavírus foram relatados, porém foram casos isolados e com sintomas respiratórios leves. Para a pesquisadora colaboradora da Fiocruz Bahia e professora da veterinária da UFBA, Manuela Solcá, os artigos científicos atuais apontam para um maior risco de infecção em gatos quando comparados a cães e ferrets, mas ainda são necessárias mais investigações sobre esses casos.

Cuidados com os pets

As pesquisadoras apontam para cuidados que é preciso tomar com os pets durante o isolamento social e quarentena. O ideal é evitar ao máximo sair com os animais, mas para os cães que só fazem as necessidades na rua, os passeios devem ser rápidos e é necessário realizar a higienização das patas com água e sabão no retorno para casa, lembrando que é importante secar bem para evitar micoses e infecções bacterianas.

Não é recomendado o uso de álcool em gel na higienização nem de loções antissépticas encontradas no mercado, pois pode irritar as patas dos animais. Caso algum membro da família se infecte com a Covid-19, é recomendado que a pessoa limite seu contato com animais e, em último caso, utilize máscaras e lave bem as mãos na manipulação dos pets e de seus alimentos. Deve-se evitar beijar, ser lambido ou dividir comida com os animais também.

Se houver outro membro da casa não infectado, este deve ficar responsável pelo animal, e o indivíduo infectado não deve entrar em contato com o pet. E, nestes casos, deve-se evitar passear com os animais para que ele não leve o vírus para fora da casa, nas patas ou nos pelos.