Casos de COVID-19
  • USA 35,745,024
    USA
    Confirmados: 35,745,024
    Ativos: 5,449,592
    Recuperados: 29,666,117
    Óbitos: 629,315
  • India 31,655,824
    India
    Confirmados: 31,655,824
    Ativos: 410,919
    Recuperados: 30,820,521
    Óbitos: 424,384
  • Brazil 19,917,855
    Brazil
    Confirmados: 19,917,855
    Ativos: 741,876
    Recuperados: 18,619,542
    Óbitos: 556,437
  • France 6,127,019
    France
    Confirmados: 6,127,019
    Ativos: 314,380
    Recuperados: 5,700,772
    Óbitos: 111,867
  • UK 5,856,528
    UK
    Confirmados: 5,856,528
    Ativos: 1,218,224
    Recuperados: 4,508,650
    Óbitos: 129,654
  • Argentina 4,929,764
    Argentina
    Confirmados: 4,929,764
    Ativos: 254,491
    Recuperados: 4,569,552
    Óbitos: 105,721
  • Spain 4,447,044
    Spain
    Confirmados: 4,447,044
    Ativos: 654,358
    Recuperados: 3,711,200
    Óbitos: 81,486
  • Italy 4,350,028
    Italy
    Confirmados: 4,350,028
    Ativos: 87,285
    Recuperados: 4,134,680
    Óbitos: 128,063
  • Peru 2,111,393
    Peru
    Confirmados: 2,111,393
    Ativos: 1,915,040
    Recuperados: ?
    Óbitos: 196,353
  • Chile 1,615,771
    Chile
    Confirmados: 1,615,771
    Ativos: 9,831
    Recuperados: 1,570,492
    Óbitos: 35,448
  • Paraguay 452,388
    Paraguay
    Confirmados: 452,388
    Ativos: 17,376
    Recuperados: 420,031
    Óbitos: 14,981
  • Uruguay 381,517
    Uruguay
    Confirmados: 381,517
    Ativos: 2,072
    Recuperados: 373,481
    Óbitos: 5,964
  • China 93,005
    China
    Confirmados: 93,005
    Ativos: 1,022
    Recuperados: 87,347
    Óbitos: 4,636
Notícias

O estudo destes fatores pode ajudar na identificação precoce de formas graves da doença.

Um grupo de pesquisadores vai investigar marcadores imunológicos de proteção e de gravidade de doença em indivíduos infectados pelo novo coronavírus, para identificar quais eventos imunológicos estão associados à destruição tecidual observada na forma grave da Covid-19. Serão recrutados pacientes diagnosticados com o Sars-CoV-2 (Covid-19), assintomáticos e com sintomas, para avaliar a resposta imunológica durante o decorrer da doença.

O autor do estudo, Lucas Carvalho, explica que um dos eventos imunológicos investigados é a produção de citocinas.

Na coordenação do projeto, que será realizado com apoio do Programa Fiocruz de Fomento à Inovação, o pesquisador da Fiocruz Bahia, Lucas Carvalho, explica que uma resposta imune exacerbada, com produção elevada de citocinas pró-inflamatórias, fenômeno conhecido como “tempestade de citocinas”, tem papel importante na destruição tecidual e na gravidade de algumas doenças infecciosas. 

Citocinas são moléculas que desempenham um papel importante na ativação de células de defesa do organismo e na magnitude da resposta imune. O estudo destes fatores imunológicos poderá servir para a identificação precoce de casos com maior probabilidade de evolução para formas graves da doença.    

“Apesar de sabermos que a tempestade de citocinas é um fenômeno presente em alguns indivíduos infectados pelo SARS-CoV-2, os eventos imunológicos que levam à produção destas citocinas e, consequentemente, ao desenvolvimento de formas graves desta doença ainda não são completamente conhecidos”, explicou o pesquisador.