Casos de COVID-19
  • USA 46,417,525
    USA
    Confirmados: 46,417,525
    Ativos: 9,388,349
    Recuperados: 36,271,327
    Óbitos: 757,849
  • India 34,202,202
    India
    Confirmados: 34,202,202
    Ativos: 163,784
    Recuperados: 33,583,318
    Óbitos: 455,100
  • Brazil 21,735,560
    Brazil
    Confirmados: 21,735,560
    Ativos: 207,043
    Recuperados: 20,922,633
    Óbitos: 605,884
  • UK 8,809,774
    UK
    Confirmados: 8,809,774
    Ativos: 1,498,112
    Recuperados: 7,172,091
    Óbitos: 139,571
  • France 7,127,163
    France
    Confirmados: 7,127,163
    Ativos: 93,408
    Recuperados: 6,916,247
    Óbitos: 117,508
  • Argentina 5,281,585
    Argentina
    Confirmados: 5,281,585
    Ativos: 17,672
    Recuperados: 5,148,062
    Óbitos: 115,851
  • Spain 5,002,217
    Spain
    Confirmados: 5,002,217
    Ativos: 58,362
    Recuperados: 4,856,669
    Óbitos: 87,186
  • Italy 4,743,720
    Italy
    Confirmados: 4,743,720
    Ativos: 74,654
    Recuperados: 4,537,210
    Óbitos: 131,856
  • Peru 2,196,259
    Peru
    Confirmados: 2,196,259
    Ativos: 1,996,176
    Recuperados: ?
    Óbitos: 200,083
  • Chile 1,683,451
    Chile
    Confirmados: 1,683,451
    Ativos: 13,689
    Recuperados: 1,632,077
    Óbitos: 37,685
  • Paraguay 460,754
    Paraguay
    Confirmados: 460,754
    Ativos: 254
    Recuperados: 444,268
    Óbitos: 16,232
  • Uruguay 392,319
    Uruguay
    Confirmados: 392,319
    Ativos: 1,709
    Recuperados: 384,537
    Óbitos: 6,073
  • China 96,840
    China
    Confirmados: 96,840
    Ativos: 603
    Recuperados: 91,601
    Óbitos: 4,636
Notícias

O estudo destes fatores pode ajudar na identificação precoce de formas graves da doença.

Um grupo de pesquisadores vai investigar marcadores imunológicos de proteção e de gravidade de doença em indivíduos infectados pelo novo coronavírus, para identificar quais eventos imunológicos estão associados à destruição tecidual observada na forma grave da Covid-19. Serão recrutados pacientes diagnosticados com o Sars-CoV-2 (Covid-19), assintomáticos e com sintomas, para avaliar a resposta imunológica durante o decorrer da doença.

O autor do estudo, Lucas Carvalho, explica que um dos eventos imunológicos investigados é a produção de citocinas.

Na coordenação do projeto, que será realizado com apoio do Programa Fiocruz de Fomento à Inovação, o pesquisador da Fiocruz Bahia, Lucas Carvalho, explica que uma resposta imune exacerbada, com produção elevada de citocinas pró-inflamatórias, fenômeno conhecido como “tempestade de citocinas”, tem papel importante na destruição tecidual e na gravidade de algumas doenças infecciosas. 

Citocinas são moléculas que desempenham um papel importante na ativação de células de defesa do organismo e na magnitude da resposta imune. O estudo destes fatores imunológicos poderá servir para a identificação precoce de casos com maior probabilidade de evolução para formas graves da doença.    

“Apesar de sabermos que a tempestade de citocinas é um fenômeno presente em alguns indivíduos infectados pelo SARS-CoV-2, os eventos imunológicos que levam à produção destas citocinas e, consequentemente, ao desenvolvimento de formas graves desta doença ainda não são completamente conhecidos”, explicou o pesquisador.